Quem Somos

O Meliponário Rei da Mandaçaia é um empreendimento familiar especializado na criação, conservação e manejo de Abelhas Sociais Sem Ferrão de ocorrência natural no estado da Bahia, estamos a mais de 20 anos criando, multiplicando e contribuído para preservação destes pequenos magníficos animais. O nosso empreendimento é cadastrado no IBAMA CTF: 1681253, no Site é possível encontrar fotos da produção e muitas informações a cerca desta atividade, nosso meliponário principal está situado no Distrito de Hidrolândia - Uibaí e em Cruz das Almas no Recôncavo da Bahia.

Responsável Técnico: Engenheiro Agrônomo/Mestre em Ciências Agrárias, Márcio Pires de Oliveira / CREA/BA40051 Email: meliponarioreidamandacaia@hotmail.com

Visite nossa lojinha virtual no endereço:

http://www.lojareidamandacaia.com.br/

terça-feira, 22 de março de 2011

Visitantes Ilustres em Cruz das Almas - BA

Foi com enorme prazer que tive a honra de receber a visita de dois outros apaixonados por abelha, os nossos amigos do ABENA do Rio de Janeiro o Jessimar e esposa e o nosso amigo Australiano  Bob Luttrell, eles me visitaram em Cruz das Almas nas dependências do INSECTA grupo de pesquisa do qual faço parte, onde viram diversas espécies de abelhas sem ferrão entre elas Uruçús, Jatais, Irais, Munduris, Mandaçaias e outras mais que mantemos em nossos meliponários de pesquisa, puderam experimentar um otimo  mel de Scaptotrigona sp. do Sertão baiano, de Uruçú  lá de Camaçari e também um horrivél que temos por aqui que creio eu se tivesse concurso para pior mel esse seria um forte candidato pois amarga pra caramba, o único probleminha foi a comunicação pois o meu inglês da para contar as palavras nas pontas dos dedos a sorte e que o Jessimar arranha muito bem o idioma, foi uma tarde muito proveitosa conversamos pra caramba fizemos uma divisão de enxame e até ganhei um presente do Bob, um livro sobre abelhas australianas que retribui com dois potes, um de pólen  e outro de mel de Scaptotrigona sp. com mais puro sabor das Caatingas da Bahia.
Fotos: Márcio Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário