Quem Somos

O Meliponário Rei da Mandaçaia é um empreendimento familiar especializado na criação, conservação e manejo de Abelhas Sociais Sem Ferrão de ocorrência natural no estado da Bahia, estamos a mais de 20 anos criando, multiplicando e contribuído para preservação destes pequenos magníficos animais. O nosso empreendimento é cadastrado no IBAMA CTF: 1681253, no Site é possível encontrar fotos da produção e muitas informações a cerca desta atividade, nosso meliponário principal está situado no Distrito de Hidrolândia - Uibaí e em Cruz das Almas no Recôncavo da Bahia.

Responsável Técnico: Engenheiro Agrônomo/Mestre em Ciências Agrárias, Márcio Pires de Oliveira / CREA/BA40051 Email: meliponarioreidamandacaia@hotmail.com

Visite nossa lojinha virtual no endereço:

http://www.lojareidamandacaia.com.br/

sábado, 10 de agosto de 2013

PROCESSO DE ENXAMEAÇÃO NATURAL DE ABELHAS SOCIAIS SEM FERRÃO (ASSF)



O processo enxameação natural de abelhas sociais sem ferrão (ASSF), ainda é cercado de mistério e dúvidas, até porque não se trata de um fenômeno matemático e exato, podendo sofrer variações devido a inúmeros fatores como: distância do substrato de nidificação, época do ano, tamanho do enxame, genética, temperatura, etc. Fora isso se trata de um grupo muito diverso, com cerca de 400 espécies podendo ter variações temporais e de comportamento distintos. Necessitando de um conhecimento mais amplo sobre as estratégias reprodutiva das ASSF, como a existência de casos de quando há uma grande oferta de princesas, estas saem de seu ninho são copuladas e/ou fecundadas por diversos zangões, entram em outros ninhos órfãos, onde são aceitas e tornam-se as rainhas dessas colônias. Todavia o processo de multiplicação mais comum dos ninhos na natureza é feito através do processo de enxameação no qual as operarias após encontrem um novo local para a construção de ninhos, começam a aprovisionar alimento e construírem  o ninho propriamente dito, uma ou mais princesas acompanhada por operárias e zangões para lá se desloca m iniciando  um novo enxame.

Foto*: Princesa de Mqa sendo copulada, foi observado a cópula por mais de mais de 20 zangões diferentes com essa princesa, evidenciando uma "possível" diversidade de variabilidade genética em um mesmo enxame.  
Como falei anteriormente esse processo não ocorre igualmente nem mesmo dentro da mesma espécie, veja lá em se tratando de 400, já acompanhei processos em meliponas que duraram cerca de 40 dias para inicio da postura da rainha e outros mais que isso.
Abaixo observem um processo cronológico de desenvolvimento de Melipona quadrifasciata anthidioide,  acompanhado pelo meliponicultor da cidade de Canarana Thiego Novaes.

Dia 1 inicio do processo de enxameação.   

10° dia do enxameamento
22° dia do inicio do enxameamento, já tem reserva de alimento lá no fundo.
22° Maior numero de postura, começando estabilizar.
35° dia do início da enxameação, já com bastante suprimentos e não tem mais necessidade de recorrer ao enxame  mãe.
35° dia do início da enxameação.
Enxame de MQA estabilizado após 3 meses do enxameamento.
Fotos: Thiego Novaes
Foto*: Márcio Pires
 
O processo enxameação natural de abelhas sociais sem ferrão (ASSF), ainda cercado de mistério e duvidas, até porque não se trata de um fenômeno matemático e exato, podendo sofrer variações devido a inúmeros fatores como, distancia do substrato de nidificação, época do ano, tamanho do enxame, genética, temperatura, etc., Fora isso se trata de um grupo muito diverso, com cerca de 400 espécies podendo ter variações temporais e de comportamento com distintos. Necessitando de um conhecimento mais amplo sobre as estratégias reprodutiva das ASSF, como a existência de casos de quando há uma grande oferta de princesas, estas saem de seu ninho são copuladas e ou fecundadas por diversos zangões, entram em outros ninhos órfãos, onde são aceitas e tornam-se as rainhas dessas colônias, todavia o processo de multiplicação mais comum dos ninhos na natureza é feito através do processo de enxameação no qual as operarias após encontrem um novo local para a construção de ninhos, começam a aprovisionar alimento e construírem  o ninho propriamente dito, uma ou mais princesas acompanhada por operária e zangões para lá se desloca iniciando  um novo enxame.