Quem Somos

O Meliponário Rei da Mandaçaia é um empreendimento familiar especializado na criação, conservação e manejo de Abelhas Sociais Sem Ferrão de ocorrência natural no estado da Bahia, estamos a mais de 20 anos criando, multiplicando e contribuído para preservação destes pequenos magníficos animais. O nosso empreendimento é cadastrado no IBAMA CTF: 1681253, no Site é possível encontrar fotos da produção e muitas informações a cerca desta atividade, nosso meliponário principal está situado no Distrito de Hidrolândia - Uibaí e em Cruz das Almas no Recôncavo da Bahia.

Responsável Técnico: Engenheiro Agrônomo/Mestre em Ciências Agrárias, Márcio Pires de Oliveira / CREA/BA40051 Email: meliponarioreidamandacaia@hotmail.com

Visite nossa lojinha virtual no endereço:

http://www.lojareidamandacaia.com.br/

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Mais um curso de criação de Abelhas Sociais Sem Ferrão ministrado em Cruz das Almas

Mais uma vez  o grupo INSECTA está de parabéns por mais um curso ministrado!

Desta vez foi um curso de capacitação direcionado para técnicos, agrônomos, biólogos e veterinários do Instituto Federal da Bahia (IFBahia), já que este instituto implantará um meliponário com finalidade de promover ensino, pesquisa e extensão em todos os seus campi aqui na Bahia.
As escolas da Rede Federal de Educação Profissional estão adquirindo, no seu centenário de existência, um novo perfil institucional. Surgidas no governo de Nilo Peçanha, em 1909, as Escolas de Aprendizes Artífices foram se aprimorando ao longo da sua história, passando por Escolas Técnicas Federais, Centros Federais e Escolas Agrotécnicas.
Em 29 de dezembro de 2008, foi sancionada a Lei n.o 11.892, criando os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IF), comprometidos com a educação dos jovens e adultos brasileiros. Os institutos estão vinculados ao Ministério da Educação, possuem natureza jurídica de autarquia, sendo detentores de autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e disciplinar.
Em 2005, com a construção de mais 64 novas unidades de ensino foi lançada a primeira fase do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. No ano 2007, através do Decreto nº 6.095, de 24 de abril de 2007, foram estabelecidas as diretrizes para o processo de integração de instituições federais de educação tecnológica, objetivando a constituição dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs).
A segunda fase do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica tem como meta entregar à população mais 150 (cento e cinquenta) novas unidades, totalizando 354 (trezentos e cinquenta e quatro) unidades, até o final de 2010. O intuito é atender a todas as regiões do país, com oferta de cursos de qualificação, de ensino técnicos, superiores e de pós-graduação sintonizados com as necessidades de desenvolvimento local e regional.

Institutos Federais na Bahia

O Estado da Bahia foi contemplado com dois institutos: o Instituto Federal da Bahia (IFBahia), originado do Cefet-BA e o Instituto Federal Baiano, que se originou a partir da integração das Escolas Agrotécnicas Federais e das Escolas Médias de Agropecuária Regional da CEPLAC (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira) do Estado da Bahia.
Os campi que compõem o Ifbaiano estão distribuídos pelo Estado e suas sedes estão nas seguintes cidades: Catu, Guanambi, Itapetinga, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Uruçuca, Valença e Bom Jesus da Lapa (em construção). O Instituto Federal Baiano tem como órgão executivo e de administração central a reitoria, instalada em Salvador.

  

    IFBaiano
  1. Reitoria
  2. Campus Bom Jesus da Lapa
  3. Campus Catu
  4. Núcleo Avançado Gov. Mangabeira do Campus Catu
  5. Campus Guanambi
  6. Campus Itapetinga
  7. Campus Santa Inês
  8. Campus Senhor do Bonfim
  9. Campus Teixeira de Freitas
  10. Campus Uruçuca 11. Campus Valença
INSECTA
O Núcleo de Estudo dos Insetos - INSECTA atua em atividades de ensino, formação de recursos humanos, pesquisa e extensão em Entomologia, e é composto por pesquisadores e estudantes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, em parceria com outras Instituições de Ensino e Pesquisa.
O principal objetivo do Núcleo INSECTA é gerar informações sobre a fauna entomológica, fornecendo subsídios para o conhecimento da diversidade dos insetos em ecossistemas agrícolas e naturais, manejo e conservação de espécies, além do controle populacional de insetos em áreas agrícolas.
Com sede física no Laboratório de Entomologia do Centro de Ciências Agrárias Ambientais e Biológicas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, os pesquisadores do Núcleo possuem experiência e atuação em várias regiões do Estado da Bahia e do Brasil em diferentes campos da Entomologia.
Os componentes também estudam as relações tritróficas, a caracterização de produtos das abelhas (mel, pólen, própolis, geoprópolis), flora apícola e meliponícola.













Fotos: Márcio Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário